Uma empresa de soluções em gestão, certificação de qualidade, treinamentos e consultoria – presenciais e à distância. Atuamos com visão sistêmica e prática, oferecendo métodos viáveis e pertinentes à realidade das empresas no Brasil.

Últimas Noticias

Blog

Profissional do Futuro

Qual o profissional do futuro, ou como devo me preparar para no futuro ser um profissional melhor? São perguntas do dia a dia de quem realmente está preocupado em agarrar as oportunidades de melhoria.

Mas vamos nos situar um pouco. Atualmente vivemos a era da explosão da informação! Quase tudo a nossa volta capta dados. Seu celular coletando dados de onde você foi, em qual site entrou o que pesquisou na intenção de compra e assim vai. Seu relógio se for um smartwatch vai coletar dados do seu batimento cardíaco, número de passos e se você superou sua meta de exercícios da semana passada.

Nem nossos pequenos filhos que acessam seus tablets estão livre da produção de dados e do monitoramento dos sites com permissão, tempo de uso ou qualidade do que assistem no YouTube.

Além disso, praticamente não existe segmento na sociedade que não tem um sistema de gerenciamento da informação(leia-se software). Desde a panificadora da esquina até o megabanco da sua empresa. Podíamos escrever páginas e páginas citando outros segmentos, como saúde, indústria e comércio.

Mas o que muitas pessoas não percebem que estes sistemas geram milhões, bilhões, trilhões de dados dependendo da magnitude. E agora passamos a começar a responder a pergunta inicial. Todos estes sistemas geram tantos dados que é necessário que o gestor saiba como garimpar os mais importantes e como transformar a informação em conhecimento.

Já fui diretor administrativo e financeiro de uma grande instituição e a minha maior dificuldade era receber de meus gestores informações relevantes e objetivas e não “spam de dados”, ou seja, poluição de informação irrelevante que não agregava nada às reuniões de tomada de decisão.

Para colaborar com meu raciocínio, lembrei de uma matéria da Revista Exame na qual replico o seguinte trecho:

Coletar, organizar e interpretar dados para sustentar a tomada de decisão em instituições públicas ou privadas. Esse é o resumo da profissão do estatístico, apontada como a melhor de 2017 nos Estados Unidos por um recente estudo do site CareerCast“. (Revista Exame, Por Claudia Gasparini, 2017)

Aqui aproveito para duas observações.  A primeira é que realmente, pela minha experiência em cargos de direção e como consultor de gestão da qualidade percebo que a profissão do estatístico estará cada vez mais em evidência. A segunda é que você como gestor, ou profissional que quer se preparar para o futuro melhor tem que começar a olhar para este segmento com outros olhos.

Lidar com a imensidão de dados que os sistema de gestão produzem trazem um desafio importante que poucas pessoas no mercado estão dando importância, e como percebo nas minhas consultorias, ficam “TI – Dependentes”, e nesse caso, fica um falando alemão e o outro entendendo chinês!

Assim, para ser objetivo neste artigo, sugiro que comece a olhar seus sistemas e como você pode melhorar a produção de informação e aprimorar o conhecimento sobre onde atuar. Os profissionais que dedicam estudo a ciência da estatística e sabem traduzir isso para o pessoal de TI ou mesmo produz sozinho informação relevante, com certeza se destacará em qualquer segmento. Da enfermeira que consegue extrair padrões no atendimento dos pacientes ao grande gerente de uma loja de sapatos que precisa traçar perfil de consumo. Afinal de contas não há praticamente mais nenhum segmento que essa máxima não seja verdade. E você vai ficar fazendo a  mesma coisa? E Querendo resultados ou reconhecimento diferente? O que você tem de diferente?

E como dizia o velho ditado, é melhor estar preparado e não ter oportunidade do que ter oportunidade e não estar preparado.

 

Célio Luiz Banaszeski

Diretor Executivo Exacta Consultoria Empresarial

Copyright © 2018

 

Sem comentários

Deixe uma resposta